Sábado, 5 de dezembro de 2020
informe o texto a ser procurado

Artigos / Fábio Rodrigues & Carolina Farias

Saiba por que os microminerais são fundamentais para a saúde de peixes e camarões

19 Mar 2020 - 06:00

Foto: Ilustração/Internet

Nutrientes são necessários para estrutura e funções vitais de todos animais. Por sua participação e quantidade são classificados em macronutrientes (proteína, carboidrato e lipídeos) e micronutrientes (vitaminas e minerais). Muito se comenta e conhece dos macronutrientes, porém micronutrientes como os minerais, são de extrema importância para a saúde de peixes e camarões por atuarem em diversas funções fisiológicas e metabólicas.

Eles exercem a função de equilíbrio iônico e estrutural, atuando também como cofator no metabolismo de hormônios e enzimas. Os microminerais que são essenciais para a saúde de peixes e camarões são: ferro,
manganês, zinco, cobre, iodo e selênio. Os peixes possuem a capacidade de absorver esses elementos no ambiente, porém não na quantidade suficiente, sendo necessária a suplementação através de rações. A deficiência destes pode causar doenças bioquímicas, estruturais e funcionais que dependem de vários fatores, como o tempo em que peixes e camarões ficam sem o mineral e o grau de privação.

Por que eles são importantes?

O selênio, por exemplo, é fundamental para proteção das células e dos tecidos contra a ação oxidativa, especialmente durante processos infecciosos. É por isso que a sua importância no sistema imunológico dos animais é tão comentada. Já o cobre e o manganês possuem ação na cadeia respiratória e na composição de diversas enzimas. Além disso, o cobre acumula ainda um papel fundamental na síntese de células sanguíneas. Já o zinco é componente de muitas enzimas e o ferro é essencial na cadeia respiratória das células e na composição da hemoglobina.
 
Microminerais na medida certa

Para que a suplementação com minerais seja eficiente, é preciso levar em conta a sua biodisponibilidade, que pode ser influenciada pelo tamanho e forma da partícula, as interações entre os nutrientes, condições fisiopatológicas do peixe, concentração de minerais na água e diferenças entre as espécies aquáticas.

Pensando em interações entre os nutrientes, é possível notar diferenças significativas entre os microminerais na forma orgânica e os de forma inorgânica. Por exemplo, existem diversas pesquisas que demonstram que microminerais na forma inorgânica, como os óxidos e sais, possuem cargas e, com isto, reagem com diversos
componentes da dieta, tais como vitaminas, antioxidantes e enzimas, reduzindo sua eficiência de atuação. Por outro lado, os minerais orgânicos, como o Bioplex®, possuem a ligação forte dos microminerais com peptídeos, dipeptídeos e aminoácidos, tornando-os mais estáveis e biodisponíveis, sem nenhuma reação com outros
componentes da dieta.
Fábio Rodrigues & Carolina Farias

Fábio Rodrigues & Carolina Farias

Zootecnistas e Gerentes de vendas para aquicultura da Alltech
ver artigos

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 
Sitevip Internet