Quinta-feira, 22 de abril de 2021
informe o texto a ser procurado

Notícias / Clima & Temperatura

Prognóstico Agroclimático para o período Dezembro/2020, Janeiro e Fevereiro/2021

03 Dez 2020 - 15:07

Prognóstico Agroclimático para o período Dezembro/2020, Janeiro e Fevereiro/2021

Foto: Ilustração/Internet

Região Norte
Em diversas áreas da Região Norte, a previsão climática do INMET indica maior probabilidade que as chuvas durante o trimestre dezembro/2020, janeiro e fevereiro/2021, deverão ocorrer acima da média climatológica, exceto no leste do Pará e em Tocantins, onde existe uma tendência das chuvas ocorrem abaixo da média (Figura 4a).

Para o próximo trimestre, a previsão para a temperatura do ar próximo a superfície indica que deverá prevalecer abaixo da média em grande parte da região, devido a persistência das chuvas previstas. (Figura 4b). A previsão do balanço hídrico no solo indica predomínio de excedentes hídricos em grande parte da Região Norte, durante os meses de dezembro/2020 a fevereiro/2021, exceto sobre o centro-norte de Roraima onde tem-se a previsão de ocorrência de déficit hídrico no solo (Figura 5a, 5b e 5c).

Região Nordeste
Na Região Nordeste, a previsão indica chuvas próximas ou acima da média na metade norte da região (Figura 4a). Algumas localidades sobre sudeste do Piauí, interior de Pernambuco, Alagoas e Sergipe, bem como em grande parte da Bahia, as chuvas previstas serão abaixo da climatologia. Segundo as previsões do modelo do INMET, as temperaturas do ar devem predominar acima da média histórica no centro e oeste da Bahia, sudeste do Piauí e oeste de Pernambuco (Figura 4b).

Nas demais áreas, onde a previsão indica possibilidade de chuvas acima da média, as temperaturas serão próximas à climatologia ou levemente inferiores à média Os mapas das variáveis do balanço hídrico no solo indicam para o mês de dezembro/2020 uma área com deficiência hídrica sobre o leste e norte da Região Nordeste, com tendência de expansão nos meses de janeiro e fevereiro/2021 (Figuras 5a, 5b e 5c). No MATOPIBA e sul da Bahia, a previsão indica probabilidade de ocorrência de excedente hídrico no solo somente no mês de dezembro/2020. Já em janeiro/2021 os valores de excedente diminuem e em fevereiro/2021, tem-se o retorno de valores mais significativos, principalmente para o Estado do Maranhão e oeste do Piauí.

Região Centro-Oeste
A previsão do INMET para a Região Centro-Oeste indica que as chuvas deverão ocorrer acima da média sobre a metade oeste do Mato Grosso e norte e leste do Mato Grosso do Sul, nas demais áreas a previsão indica chuvas abaixo da média (Figura 4a). Quanto às temperaturas, deverão predominar valores acima da média, com exceção do leste de Mato Grosso do Sul e na parte central e oeste do Mato Grosso, onde as temperaturas poderão ser ligeiramente abaixo de seus valores climatológicos. (Figura 4b).

8 O balanço hídrico previsto pelo modelo do INMET indica o predomínio de excedente hídrico em grande parte da Região Centro-Oeste, durante os meses de dezembro/2020 a fevereiro/2021, exceto no oeste do Mato Grosso do Sul, onde estão previstos baixos valores de déficits hídricos (Figura 5a, 5b e 5c).

Região Sudeste
A previsão do modelo do INMET indica que as chuvas permanecerão acima da média em São Paulo e faixa litorânea da Região Sudeste. Em Minas Gerais, a previsão indica chuvas abaixo da média, principalmente no noroeste mineiro. (Figura 4a).

Para o trimestre de dezembro/2020 a fevereiro/2021, a previsão indica o predomínio de temperaturas próximas ou ligeiramente abaixo da média, exceto no centro-norte de Minas Gerais, onde as temperaturas deverão ser acima da média (Figura 4b). A condição prevista para os meses de dezembro/2020 a fevereiro/2021 indica um excedente na quantidade de água no solo em praticamente toda a Região Sudeste, com exceção do norte de Minas Gerais e Espírito Santo, onde são previstos déficits hídricos nos meses de janeiro e fevereiro/2021 (Figura 5a, 5b e 5c).

Região Sul
Para a Região Sul, as previsões climáticas do INMET indicam que as chuvas serão abaixo da média nos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. No Paraná, as chuvas previstas devem ser acima da média (Figura 4a). As temperaturas previstas serão acima da média em grande parte da Região Sul, entretanto exceto no oeste do Rio Grande do Sul, onde as temperaturas serão mais amenas (Figura 4b).

Para o mês de dezembro/2020, o modelo de previsão do balanço hídrico do INMET indica o predomínio de déficits hídricos sobre o oeste da Região Sul, nas demais áreas são previstos baixos valores de excedentes hídricos, principalmente no 9 nordeste do Paraná e leste de Santa Catarina (Figura 5a).

Já nos meses de janeiro e fevereiro /2021, existe uma tendência de expansão das áreas de excedente hídrico nos estados de Santa Catarina e Paraná, enquanto no Rio Grande do Sul, a concentração de déficit hídrico ocorrerá em maior intensidade sobre a parte centrossul do Estado (Figura 5b e 5c)


Figura A  precipitação


Figura B   temperatura

Previsão de anomalias de (a) precipitação e (b) temperatura média do ar do modelo estatístico do INMET
para o trimestre DJF/2020-2021.



Figura A - Dezembro 2020


Figura B - Janeiro 2020


Figura C - Fevereiro 2020
Previsão déficit e excesso hídrico para os meses de (a) dezembro/2020, (b) janeiro/2021 e (c) fevereiro/2021 no Brasil. Fonte: INMET.


Condições oceânicas observadas e tendências

A interação entre a superfície dos oceanos e a atmosfera interfere nas condições do tempo e do clima em diversas localidades no mundo. No Brasil, fenômenos como El Niño-Oscilação Sul (ENOS), no Oceano Pacífico Equatorial, e o gradiente térmico do Oceano Atlântico Tropical, também chamado de Dipolo do Atlântico, são exemplos dessa interação oceano-atmosfera que influenciam o clima no Brasil.

No Oceano Pacífico Equatorial, as médias mensais da área de referência para definição do evento ENOS, denominada região de Niño 3.4 (entre 170°W-120°W), começaram a apresentar valores médios negativos a partir de maio, iniciando um processo de resfriamento anômalo que caracteriza o fenômeno La Niña. Durante o mês de novembro, as águas do Pacífico Equatorial permanecem frias em toda sua extensão, com valores de até -3,0ºC (Figura 6).

Ainda neste mês, o valor médio sobre a região do Niño 3.4 registrado foi de -1,3°C. Desta forma, a intensidade do fenômeno em atividade está classificada como moderada, ou seja, vem apresentando valores entre - 1,4 e -1,0ºC.  


O multimodelo de previsão de ENOS do APEC Climate Center (APCC), centro de pesquisa sediado na Coréia do Sul, aponta para uma probabilidade acima de 70% que 12 o fenômeno La Ninã vai atuar durante o verão 2020/2021 até o início do outono/2021 (Figura 7).

A previsão também indica que a intensidade do fenômeno permanecerá moderada, porém seu ápice está previsto para os meses de dezembro/2020 a fevereiro/2021. Diante deste cenário, é importante destacar os possíveis impactos da La Niña sobre o clima e agricultura do Brasil. De forma geral, este fenômeno favorece a agricultura sobre a parte norte das regiões Norte e Nordeste, devido ao aumento no volume das chuvas, enquanto na Região Sul ocorre o oposto.

Portanto, é importante destacar que este comportamento típico já vem ocorrendo nos dois últimos meses e as consequências, negativas ou não, da ação de tal fenômeno na agricultura assumem aspectos diversos dependendo da cultura, região, período de plantio, dentre outros. Ressalta-se ainda, que este não é o único fenômeno determinante para o comportamento do clima, pois existem outros fatores naturais que podem intensificar ou atenuar os potenciais efeitos de uma La Niña, como por exemplo, a temperatura do oceano Atlântico na faixa tropical ou no sudeste da América do Sul.



 

Inmet

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 
Sitevip Internet