Quinta-feira, 15 de abril de 2021
informe o texto a ser procurado

Notícias / Clima & Temperatura

Temporais com granizo devem atingir diversos estados nesta terça-feira (11/01)

De acordo com a Somar Meteorologia, em algumas regiões, a chuva forte não vai diminuir o calorão, o que pode diminuir a umidade disponível

11 Jan 2021 - 11:23

Temporais com granizo devem atingir diversos estados nesta terça-feira (11/01)

Foto: Ilustração/Internet

Sul

A frente fria avança pela costa, entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, e provoca chuva forte em grande parte da região. A chuva acontece a qualquer hora do dia, com volumes mais expressivos no leste de Santa Catarina, no litoral catarinense, no Vale do Itajaí e proximidades. Além da frente fria, há a formação de uma área de baixa pressão atmosférica entre a costa de Santa Catarina e São Paulo. Nessas áreas há o maior risco para deslizamentos de terra.

Na faixa norte do Rio Grande do Sul, como em Porto Alegre, e em boa parte de Santa Catarina, as pancadas fortes de chuva também ocorrem ao longo do dia, mas o sol chega a aparecer em curtos períodos do tempo. Ressalta-se que na capital gaúcha as chuvas mais intensas ocorrem entre a manhã e o início da tarde. Já na Fronteira Gaúcha, a precipitação é mais intensa de madrugada, e a partir da manhã é isolada e mais fraca.

No Paraná os temporais ocorrem a partir da tarde, com riscos de raios, rajadas de vento e mais queda de granizo. Aliás o risco para queda de granizo é desde o norte gaúcho até o Paraná.

Rajadas de vento são esperadas em toda a região Sul, com mais de 60 km/h. Destaque para as mais fortes no território gaúcho, sendo que no litoral, logo no fim desta segunda e na madrugada desta terça, as rajadas já passam de 90 km/h.

Devido ao avanço de uma área de alta pressão atmosférica no Rio Grande do Sul, que vem na retaguarda da frente fria, o tempo já fica firme, com temperaturas mais baixas que nos dias anteriores no centro e sul gaúcho. Ou seja, os ventos mudam de direção para o quadrante sul, deixando as temperaturas máximas mais amenas em todo o estado. O calor da tarde persiste entre Paraná e Santa Catarina.

Sudeste

O sol aparece em boa parte do dia e eleva as temperaturas, mas as nuvens mais carregadas retornam novamente entre a meio da tarde e a noite, e provocam chuva em forma de pancadas fortes, com riscos de temporais, em todo o estado de São Paulo, no oeste do Rio de Janeiro (incluindo a capital fluminense) e em grande parte de Minas Gerais. Nessas áreas, novamente tem potencial para rajadas de vento, raios e mais queda de granizo. Os maiores acumulados de chuva ocorrerão no estado de São Paulo, incluindo a capital, e no oeste de Minas Gerais, incluindo o Triângulo Mineiro. E há sim riscos para alagamentos e deslizamentos de terra, além de inundações e transbordamento de córregos, mesmo que em pontos isolados dessas áreas. Mesmo com tempo instável, ainda faz calor.

Por outro lado, o tempo será firme do centro ao norte do Rio de Janeiro e todo o Espírito Santo, devido à atuação de uma área de alta pressão atmosférica.


Centro-Oeste

Ainda são esperados temporais, com riscos de volumes elevados especialmente no centro-sul de Mato Grosso, no extremo norte de Mato Grosso do Sul e no oeste e leste de Goiás. Há condição para transtornos em áreas de risco, como alagamentos e enxurradas.

De maneira geral, em Mato Grosso do Sul, a chuva começa em pontos isolados pela manhã e ganha força à tarde. Há riscos para temporais mais intensos e até queda de granizo e rajadas de vento, pois além da umidade que vem do Norte do país, há duas áreas de baixa pressão atmosférica.

No extremo nordeste de Goiás, as chuvas volumosas têm influência da borda do Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) com seu centro no Nordeste do país.

Atenção que mesmo com o tempo instável no Centro-Oeste, o calorão no Pantanal, assim como na maior parte de Mato Grosso do Sul e no sudeste de Mato Grosso, predomina no meio da tarde.

Nordeste

Ainda tem a atuação de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) no Nordeste, o que no seu centro mantém o tempo firme, ensolarado e quente do nordeste da Bahia ao centro do Ceará. Além disso, essas áreas têm umidade relativa do ar mais baixa.

Por outro lado, o mesmo sistema, ou seja na borda do Vórtice Ciclônico de Altos Níveis causará pancadas rápidas de chuva nas praias entre o Rio Grande do Norte e o Ceará. No Maranhão, na maior parte do Piauí e boa parte da Bahia, a chuva vem em forma de pancadas após um dia quente, com condições para temporais mais fortes, mesmo que isolados na Bahia, Pernambuco, Piauí e Maranhão. Há riscos de rajadas de vento e até mesmo queda de granizo. Atenção aos acumulados de chuva mais elevados no extremo oeste da Bahia.

Norte

A atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) vai aumentar a chuva na costa leste do Amapá, que acontece no decorrer do dia e fica generalizada, com acumulados elevados, que têm potencial para alagamentos.

Outras áreas do Norte tem tempo bastante abafado e formação de nuvens carregadas ao longo do dia e pancadas de chuva com trovoadas.

Já o Tocantins merece novamente destaque neste dia, pois a atuação da Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) ajudará a trazer mais temporais no estado, além de causar queda de granizo. Atenção aos volumes de chuva mais elevados no sudeste tocantinense.

Canal Rural com

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 
Sitevip Internet