Terça-feira, 21 de maio de 2019
informe o texto a ser procurado

Notícias / Logística

Caminhoneiros que bloqueiam rodovias aguardam reunião em Brasília; BR 163 volta ser interditada pelo nono dia

09 Ago 2017 - 08:49
Atualizada em 09 Ago 2017 - 09:54

Caminhoneiros que bloqueiam rodovias aguardam reunião em Brasília; BR 163 volta ser interditada pelo nono dia

Foto: Paula Arruda/Portal Agronotícias

Representantes da categoria dos caminhoneiros tem uma nova reunião marcada para às 10 horas desta quarta-feira (09) em Brasília, com o Ministro dos Transporte, Ministério da Agricultura e a Agência Nacional de Transportes Terrestre (ANTT). Hoje completam nove dias bloqueios interminentes nos principais trechos de escoamento de grãos de Mato Grosso.

As paralisações desta quarta-feira na BR 163 foram retomadas nos municípios de Lucas do Rio Verde, no km 686 às 6h40. Em Nova Mutum, no km 599 da BR-163 às 7h50.  E em Sorriso, no km 747 da BR-163, às 7h49. 

Nos locais, caminhoneiros realizam uma manifestação e um novo fechamento da pista está previsto para às 13h.  Veículos de passeio, ônibus, ambulâncias e carregados com carga viva ou perecíveis têm a passagem autorizada.

Nesta terça-feira (08), populares e empresários foram até o Km 747 na BR 163 no munícipio de Sorriso (418 km de Cuiabá), conhecida como capital do agronegócio, em apoio aos caminhoneiros. Até o final da tarde, um fila caminhões de cerca de 1 km se foram na rodovia. 

(Foto: Paula Arruda/Portal Agronotícias)
 
Segundo o presidente Movimento Nacional de Caminhoneiros (as), Mncb, Gilsemar  Stelle Borges, representantes da categoria,  juntamente com o prefeito de Sorriso, Ari Lafin , e outras autoridades do município e regiões, estiveram na Casa Civil, reivindicando posições. 

De acordo com o Gilsemar, somente irão sair com as pautas das reivindicações resolvidas e publicadas no Diário Oficial da União. 

As reivindicações que a categoria cobram são, a revogar o decreto 9101 PIS/COFINS sobre óleo diesel. A Redução de 50% nos pedágio concessões federais e estaduais para caminhões de eixo erguido, principalmente Estado de São Paulo, Paraná e Mato Grosso. Projeto 528/15 cria a política para discutir os valores para frete, seja aprovado imediatamente.  A aprovação do Projeto 528/15 que cria política para discutir os valores para frete.

Para a ANTT, retirar a obrigatoriedade  e renovação pelos sindicatos ou cooperativas , que seja feito pelo proprietário do caminhão através de aplicativo já existente. Segundo Gilsemar, as taxas cobradas principalmente por sindicatos são consideradas muito altas. 

Para o Governo Federal, devolver orçamento para a Polícia Rodoviária Federal (PRF), segundo presidente, a retirada dos recursos afeta a toda a sociedade, e os caminhoneiros ficam vulneráveis, sem segurança.
 
(Foto: Paula Arruda/Portal Agronotícias)
 
De acordo com o Gilmar, a categoria irá apresentar também à proposta de emenda a constituição, para que se aplique a tabela da Secretária de Fazenda (SEFAZ) na pauta e  recolher ICMS , com mesmos valores pagamento do frete , por eixo km rodado , ao transportador , livre do pedágio , agenciamento , carga descarga , aumentou óleo diesel. 

Outra pauta a ser discutido durante a reunião e deve ser aprovado até outubro de 2017, é sobre o piso nacional salarial para categoria:

- Para motorista empregado, sendo de três pisos , para motorista , motorista bitrem , motorista rodotrem , piso mínimo mas aditivos , assim em convenção interna com a empresa , chegar a um denominador de ganhos reais , e ter segurança financeira, para que patrões possa pagar salário justo , precisa aprovar a tabela mínima do frete .

- Aposentadoria para motoristas empregado e autônomos, máximo de 25 anos contribuição , pela periculosidade da profissão , estres , fadiga , sono , poeira , lama , carga horária excessiva, se faz necessário fazer justiça a estes que carrega tudo que a nação necessita . 

- A liberações de crédito bancos públicos para compra do 1° caminhão , motorista empregado. linha de crédito bancos públicos  para motorista autônomos e CNPJ até 10 caminhões .

-Fim financiamento bancos públicos com juros subsídios para CNPJ acima de 10 caminhões , dinheiro público deve ser aplicado para os que mais precisam .

-Fiscalização em todos os pontos de carga e descarga , a que se refere a condições de pátios , higiene alimentação , sala de espera , bebedouros .

- fim das cobradas dos pátios terceirizado pelos consignatária de cargas , conforme já regulamentado na lei 13103 .

- Revisão na lei 13103 em relação a estadia , prazo de 5 horas alterar para 10 horas , tempo de espera , ultrapassou este prazo pagar sobre valor de R$ 1,53 a Ton pela capacidade do veículo .

- estabelecer multa para as empresas solidárias que descumprir a lei .

- Fim das multas caminhões aguardando procedimento de carga ou descarga , nas vias urbanas ou rodovias .
 

Da Redação - Vanessa Alves

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • por Edmilson Silvério, em 09 Ago 2017 às 16:52

    Esta Greve fere o objetivo deste Povo, objetivo de acabar com este Governo que está impregnado de Bandidos. Esta Greve está sendo Organizada pelo Próprio Crime Organizado dos Políticos do Mato Grosso.

 
 
Sitevip Internet