Quinta-feira, 9 de abril de 2020
informe o texto a ser procurado

Notícias / Jurídico

PF cumpre 11 mandados de prisão em nova fase da Carne Fraca, com BRF como alvo

05 Mar 2018 - 07:51

PF cumpre 11 mandados de prisão em nova fase da Carne Fraca, com BRF como alvo

Foto: Ilustração/Internet

A Polícia Federal cumpre na manhã desta segunda-feira 11 mandados de prisão e 27 de condução coercitiva como parte da 3ª fase da operação Carne Fraca, informou a PF em comunicado, e uma fonte com conhecimento da operação disse que o alvo principal da ação é a gigante alimentícia BRF.

A operação Carne Fraca foi deflagrada inicialmente pela PF em março do ano passado, e jogou o setor de proteínas do Brasil em uma grave crise de credibilidade com denúncias de irregularidades na fiscalização de frigoríficos, levando muitos países a suspenderem temporariamente as compras dos produtos nacionais.

Na ação desta segunda-feira, chamada Operação Trapaça, agentes da PF cumprem um total de 91 mandados judiciais nos Estados de Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás e São Paulo, segundo comunicado da PF.

“As investigações demonstraram que cinco laboratórios credenciados junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, e setores de análises de determinado grupo empresarial, fraudavam resultados de exames em amostras de seu processo industrial, informando ao Serviço de Inspeção Federal dados fictícios em laudos e planilhas técnicos”, disse a PF em nota, sem identificar a empresa envolvida.

De acordo com uma fonte com conhecimento da operação, a empresa investigada é a gigante BRF, dona das marcas Sadia e Perdigão. Procurada pela Reuters, a BRF não respondeu de imediato a um pedido de comentário sobre a operação policial.

“As fraudes operadas tinham como finalidade burlar o Serviço de Inspeção Federal (SIF/MAPA) e, com isso, não permitir que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento fiscalizasse com eficácia a qualidade do processo industrial da empresa investigada”, acrescentou a PF.

Segundo a Polícia Federal, as investigações demonstraram que a prática das fraudes contava com a anuência de executivos do grupo empresarial, e também foram constatadas manobras extrajudiciais operadas por executivos do grupo com o fim de acobertar a prática dos atos ilícitos ao longo das investigações.

Reuters

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 
Sitevip Internet