Terça-feira, 14 de julho de 2020
informe o texto a ser procurado

Notícias / Agricultura

Menor quantidade de cana para açúcar força alta da commodity nas bolsas internacionais

13 Jul 2017 - 14:22

Os preços do açúcar fecharam em alta ontem tanto dentro quanto fora do Brasil. Segundo analistas de mercado, a alta foi sustentada pelo balanço de safra da região Centro-Sul do país referente à segunda quinzena de junho, que teve um percentual menor do que se esperava da quantidade de cana destinada para a produção de açúcar.

Analistas ouvidos pelo jornal Valor Econômico destacaram que o mercado trabalhava com um percentual de mix de 51% da cana para a produção de açúcar na 2ª metade de junho, mas o relatório mostrou que foram 50,48% da matéria-prima destinada para o adoçante, contra 49,52% para a produção de etanol.

Diante deste cenário os preços do açúcar interromperam dois dias seguidos de queda e fecharam em alta tanto em Londres como em Nova York. No vencimento outubro/17 da Ice Future, os negócios foram firmados em 13.49 centavos de dólar por libra-peso, alta de 5 pontos no comparativo com a véspera. As demais telas se valorizaram entre 1 e 6 pontos.

Em Londres o açúcar também subiu em todas as telas. Os contratos com vencimento para agosto/17 fecharam cotados a US$ 406,40 a tonelada, alta de 4,20 dólares no comparativo com a véspera. As demais telas subiram entre 1 e 1,60 dólar.

Mercado doméstico

No mercado interno brasileiro, o indicador Cepea/Esalq para o açúcar cristal em São Paulo ficou em R$ 63,52 a saca de 50 quilos, avanço de 0,06% no comparativo com os preços de terça-feira.

Etanol diário

Já os preços do etanol hidratado subiram 0,04% pelos índices da Esalq/BVMF, fechando em R$ 1.331,50 o metro cúbico.

Agência UDOP de Notícias

 
 
Sitevip Internet