Domingo, 17 de novembro de 2019
informe o texto a ser procurado

Notícias / Ciência & Tecnologia

Quinto maior produtor de algodão, MS ganha um dos melhores laboratórios de classificação de fibras do país

Laboratório faz parte da nova sede da Associação dos Produtores Algodão, em Chapadão do Sul.

27 Jul 2019 - 09:20

Quinto maior produtor de algodão, MS ganha um dos melhores laboratórios de classificação de fibras do país

Foto: Ampasul/Divulgação

Mato Grosso do Sul é um dos maiores produtores de algodão do país. Na safra passada, foi o terceiro do ranking nacional, com 53,1 mil toneladas do produto em pluma e no ciclo atual deve ser o quinto, atingindo as 61 mil toneladas, incremento de 8,7%, segundo previsão da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Para atender a crescente demanda por serviços e ações voltadas para a cultura, a Associação dos Produtores de Algodão do estado (Ampasul), que em agosto completa 20 anos de fundação, inaugura na próxima sexta-feira (26) sua nova sede no município de Chapadão do Sul, na região nordeste de Mato Grosso do Sul.

Com 4.200 metros quadrados e investimento de R$ 20 milhões, o complexo inclui um dos cinco melhores laboratórios de classificação de fibras do algodão do Brasil, em termos de tecnologia e estrutura.

O novo laboratório passa por auditoria para implantar melhorias de acordo com a norma ISO 17025, que avalia gestão, administração e procedimentos empregados no laboratório, a fim de demonstrar excelência no serviço prestado, garantindo a confiança e a credibilidade no teste de qualidade das fibras para o mercado consumidor nacional e internacional.

“Recebemos o acompanhamento do laboratório central (Centro Brasileiro de Referência em Análise de Algodão) da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), com sede em Brasília, que supervisiona, avalia e orienta todos os laboratórios que classificam algodão no Brasil. Com características semelhantes a este laboratório, existem apenas outros quatro no Brasil”, relata o diretor executivo da Ampasul, Adão Hoffmann.

Além do laboratório, a nova sede também conta com amplo espaço administrativo para atender os associados e produtores de outras entidades congêneres da região. Possui também um centro de eventos multifuncional para até 1.350 pessoas, que será utilizado para palestras, cursos, treinamentos e eventos em geral ligados ao agronegócio ou não.

A diretoria da Ampasul acredita que os benefícios do novo prédio vão além da categoria, impactando também toda a sociedade. “O trabalho da associação nesse período junto ao setor algodoeiro do MS, proporcionou conquistas sociais, econômicas e políticas que deu condições aos produtores de se manterem na atividade, de forma a incrementar a produtividade e melhorar a qualidade da pluma produzida, com rentabilidade econômica ao produtor”, finaliza o presidente da entidade Walter Schlatter.

G1 MS

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 
Sitevip Internet