Domingo, 5 de abril de 2020
informe o texto a ser procurado

Notícias / Política

Trump assina lei que interfere em política da China, e país ameaça retaliar

A medida acontece em meio a negociações entre Pequim e Washington, que tentam chegar à primeira fase de um acordo comercial

28 Nov 2019 - 10:58
Atualizada em 28 Nov 2019 - 10:58

Trump assina lei que interfere em política da China, e país ameaça retaliar

Foto: Shealah Craighead/ White House

O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, sancionou projeto de lei em apoio aos direitos humanos e à democracia em Hong Kong. A nova lei visa a checar possíveis violações, por parte do governo chinês, do alto grau de autonomia vivido por Hong Kong, sob o princípio de “um país, dois sistemas”. Ela também permite a imposição de sanções contra autoridades chinesas que reprimirem Hong Kong.

O projeto foi aprovado pelo Senado e pela Câmara dos Representantes na semana passada e sancionado por Trump nessa quarta-feira, 27. O presidente americano havia manifestado preocupação com os complicados esforços para fechar um acordo comercial com a China.

No entanto, membros do Congresso exortaram Donald Trump a sancionar a lei, que obteve apoio esmagador em ambas as casas. A medida aparece em meio a tentativas entre os dois países em assinarem um acordo para dar fim a guerra comercial, que acontece desde janeiro de 2018.

O Ministério de Relações Exteriores da China criticou a assinatura das leis por Trump, afirmando, em comunicado, que esse movimento “interferiu seriamente nos assuntos internos da China e violou seriamente o direito internacional e as normas básicas das relações internacionais”.

“Os assuntos de Hong Kong são puramente internos da China. Nenhum governo ou poder estrangeiro tem o direito de intervir”, diz a nota. “Aconselhamos os Estados Unidos a não agir arbitrariamente, ou a China irá reagir resolutamente”.

Pequim e Washington tentam chegar à primeira fase de um acordo comercial, mas ainda não alcançaram um entendimento sobre questões como a retirada de tarifas norte-americanas a produtos chineses e a compra de produtos agrícolas dos Estados Unidos pela China.

Agência Brasil

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 
Sitevip Internet