Quinta-feira, 2 de abril de 2020
informe o texto a ser procurado

Notícias / Economia

Dólar opera em queda, de olho nas negociações entre China e EUA

No dia anterior, a moeda norte-americana caiu 0,18%, vendida a R$ 4,2051.

04 Dez 2019 - 08:53
Atualizada em 04 Dez 2019 - 08:53

Dólar opera em queda, de olho nas negociações entre China e EUA

Foto: Ilustração/Internet

O dólar opera em queda nesta quarta-feira (4), com a notícia de que Pequim e Washington estão se aproximando de um acordo comercial, compensando os temores sobre um possível atraso na resolução de sua prolongada disputa.

Às 9h15 (Horário de Brasília), a moeda norte-americana caía 0,35%, vendida a R$ 4,1904.

No dia anterior, a moeda norte-americana caiu 0,18%, vendida a R$ 4,2051. Na semana, o dólar tem queda de 0,82%. No acumulado no ano, a moeda já subiu 8,54%.

Neste pregão, o Banco Central ofertará até 10 mil contratos de swap cambial reverso e até US$ 500 milhões em moeda à vista. Em caso de venda parcial ou não colocação dessas ofertas, a autarquia leiloará 10.400 contratos de swap cambial tradicional para rolagem do vencimento fevereiro de 2020.

Acordo comercial

De acordo com a Bloomberg, EUA e China estão mais perto de concordar com a quantidade de tarifas que seriam revertidas na "fase um" de um pacto comercial.

A notícia vem após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmar na véspera que o acordo comercial poderia ter que esperar até depois das eleições norte-americanas de novembro de 2020, com um projeto de lei dos EUA protegendo a minoria muçulmana em Xinjiang, na China, aumentando a incerteza.

"Essa notícia da Bloomberg parece sugerir que os dois países podem ter um desacordo político sobre o que está acontecendo em certas áreas, por um lado, mas isso não afetará necessariamente como eles avançam em termos das negociações comerciais", disse Connor Campbell, analista financeiro da Spreadex.

Bolsonaro nega alta artificial

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira (4) que o governo não está "aumentando artificialmente" a cotação do dólar, após afirmação de Donald Trump na segunda-feira (2) de que Brasil e Argentina "têm presidido uma desvalorização maciça de suas moedas".

A declaração do presidente dos EUA levantou avaliações no mercado financeiro de que o governo brasileiro poderia estar valorizando o dólar de forma artificial. Em novembro, o real foi a quarta moeda no mundo que mais perdeu valor na comparação com o dólar.

G1

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 
Sitevip Internet