Domingo, 16 de junho de 2019
informe o texto a ser procurado

Notícias / Logística

Movimento para continuidade da BR 242 em Mato Grosso mobiliza produtores rurais, populares e autoridades

A estrada federal liga as BR’s 163 e 158 no Estado de Mato Grosso aos portos de Miritituba e Itaqui no Maranhão.

29 Jul 2017 - 08:00
Atualizada em 29 Jul 2017 - 12:25

Movimento para continuidade da BR 242 em Mato Grosso mobiliza produtores rurais, populares e autoridades

Bloqueio da rodovia pelo Movimento Permanente Pró-242 em Nova Ubiratã

Foto: Paula Arruda/Portal Agronotícias

Com intuito em dar continuidade nas obras da rodovia BR 242, umas das importantes vias de escoamento da produção agrícola dos municípios do norte de Mato Grosso, reuniu-se na tarde desta sexta-feira (28) várias autoridades federais e estaduais para uma audiência pública no Parque de Exposição de Nova Ubiratã (477 km ao norte de Cuiabá).  
 
O movimento é realizado pela Comissão Permanente Pró BR-242, e é composto por prefeitos vereadores, empresários , produtores e sindicatos rurais dos munícpios de Brasnorte, Itanhagá, Ipirganga do Norte, Sorriso, Nova Ubiratã, Gaúcha do Norte, Canarana e Querência, além dos importantes distrito de Caravágio, Parque Água Limpa e Santiago do Norte. 
 
Por ser conhecida como ‘Corredor Leste-Oeste’, segundo a comissão organizadora, a 242, possui ligação com as BR’s 163 e 158 que liga o Estado de Mato Grosso aos portos de Miritituba, no Pará e Itaqui no Maranhão. Com finalização das obras, esse trecho irá ‘desaforgar’ as vias de escoamento, que hoje é considerado o grande entraves de logística para a produção agrícola no Estado. 
 
Entre as autoridades presentes, estiveram o Secretário de Agricultura, Neri Geller, o governor de Mato Grosso, Pedro Taques, o presidente da Frente Parlamentar Agropecuário (FPA), Nilson Leitão, além de deputados estaduais da Assembléia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), vereadores e prefeitos dos municípios da região. 
 
O movimento começou com o bloqueio da rodovia no período da manhã, por volta das 11h30 minutos, com objetivo em chamar a atenção para a importância da BR 242. Às 14 horas começou a audiência com presença de populares. 
 
De acordo com o presidente da Comissão Permanente Pró BR 242, Odir José Nicolode (Caçula), o movimento tem como objetivo em levantar a bandeira da logística para Mato Grosso. ‘Nos viemos de fora, mais criamos nossos filhos e nossa familia aqui nesse Estado. Não viemos para brigar com ninguém, nós temos que nos unir para levantar essa bandeira”, disse Caçula se referindo sobre a logística da BR 242. 
 
Segundo ele, Mato Grosso é o Estado que mais produz grãos no país, mas não tem como tira-los, por causa de logística. “Nós somos ó maior produtores de soja, de milho, de algodão, de carne, porque temos que ter o maior preço de custo de todos os Estados brasileiro. Vocês sabem o porque. Porque não temos logística”, falou o presidente da comissão.  
 
Para o presidente da Frente Parlamentar Agropecuário, Nilson Leitão, as obras não servem apenas para o escoamento. “Hoje a 242 não serve apenas para escoamento de toda a nossa produção, mas é questão também de desenvolvimento regional, para aquilo que vem de fora trazendo nossos insumos e integração da região como um todo”.

Segundo ele, quanto as obras, se não há problema no projeto das obras, não podem mais achar desculpas, e sim arrumar jeito de resolver o assunto, porque as obras devem acontecer. “Temos um presidente que nos apoia, inumeras autoridades que estão aqui presentes, o governo federal, mas é imprescindível nos darmos o sinal verde”.  Leitão disse ainda que irá se reunir na semana que vêm com o governo do Estado e  o Presidente da República, Michel Temer, para desempedir o licenciamento e dar inicio as obras. 
 
O governador do Estado de Mato Grosso, Pedro Taques, disse que tem o compromisso com  o movimento das obras da BR 242. “ O Governo do Estado estará junto com todos, para que possamos de uma vez por todas, tirar essa rodovia do sonho e concretizar sua pavimentação, de Santigo até Querência.  Eu como governador, tenho a responsabilidade de muito grande de conduzir esse Estado em momento de crise. Mas, não há crise quando se quer construir um Mato Grosso melhor”, concluiu Taques. 
 
Produção de Nova Ubitarã
 
O município de Nova Ubiratão, que possui pouco mais de 11 mil habitantes é uma das cidades produtoras de grãos de Mato Grosso, ocupando o 4º lugar de maior produtor de soja e 7º de milho, segundo o Instituo Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA). 

Local - Vanessa Alves

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 
Sitevip Internet