Terça-feira, 11 de agosto de 2020
informe o texto a ser procurado

Notícias / Geral

Produtores doam R$ 500 mil a hospitais do oeste da Bahia para combater o coronavírus

Equipes de compras e logística da associação auxiliarão na aquisição de máscaras, luvas, álcool em gel, lençóis, toalhas e outros itens usados na saúde.

25 Mar 2020 - 13:30

Produtores doam R$ 500 mil a hospitais do oeste da Bahia para combater o coronavírus

Foto: Ilustração/Internet

A Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) anunciou nesta terça-feira (24) a compra de materiais básicos para os atendimentos emergenciais dos profissionais de saúde nos hospitais do oeste da Bahia e da população em geral, no combate ao novo coronavírus.

De acordo com a entidade, serão destinados R$ 500 mil reais, além de todo suporte das equipes de compras e logística da associação para a aquisição de máscaras, luvas, álcool gel, lençóis, toalhas ou outros itens que os municípios e hospitais da área de atuação da entidade julgarem necessários para a manutenção dos atendimentos nas próximas semanas.

A previsão das autoridades de saúde é que o pico da doença comece no início de abril quando o sistema de saúde poderá ser sobrecarregado pela busca por atendimento, das pessoas com os sintomas da COVID-19.

O presidente da Abapa, Júlio Cézar Busato, disse que a ideia foi uma sugestão da médica e parceira da entidade de agricultores, Graça Melo, e prontamente já colocada em debate junto aos produtores membros da diretoria da entidade.

“Este é o momento de dificuldade nunca visto, que trará impactos sociais e econômicos. Independente de tudo, é importante que estejamos todos juntos e unidos para vencer o coronavírus. Os produtores, como sempre, quando são chamados pela sociedade, estão  prontos para contribuir. Neste momento, não seria diferente”, afirma.

Graça Melo declarou que os produtores, “além de gerar emprego e renda para a região com o trabalho no campo, estão atentos com um trabalho social bastante forte e que vêm fazendo a diferença também na cidade, contribuindo com projetos sociais e com a saúde e educação da nossa população”.

Durante este início da pandemia, preocupada com a vida dos seus profissionais, a Abapa determinou o isolamento social, em trabalho remoto e revezamento, além da suspensão de todos os cursos e eventos e qualquer outra atividade ligada à possibilidade de contágio da doença.

No oeste da Bahia, a única cidade a ter caso confirmado da COVID-19 é a cidade de Barreiras. De acordo com a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), o estado registra 79 pacientes confirmados com COVID-19. Há 725 casos descartados e não há óbitos. Este número contabiliza todos os casos de janeiro até às 17 horas desta terça-feira (24). Todos os casos novos foram importados ou de transmissão local.

“Diferente do divulgado anteriormente, o município de Alagoinhas não possui caso confirmado. O paciente reside na capital, mas no momento do preenchimento da ficha de notificação, tinha informado o endereço do local de trabalho. O mesmo ocorreu com uma notificação inicialmente atribuída a Salvador, mas o local de moradia do paciente é Feira de Santana”, informou a Sesab.

Desta forma, os municípios com casos positivos são Barreiras (1); Brumado (1); Camaçari (1); Conceição do Jacuípe (1); Conde (1); Feira de Santana (8); Itabuna (1); Jequié (1); Juazeiro (2); Lauro de Freitas (3); Porto Seguro (8); Prado (2); Salvador (48 casos, com a ressalva que três casos são importados, visto que o local de residência é fora da Bahia); e Teixeira de Freitas (1).

Canal Rural

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 
Sitevip Internet